Horário de tomar medicamentos: como escolher o melhor para mim?

Horário de tomar medicamentos: como escolher o melhor para mim?
Compartilhe:

Uma dúvida bastante frequente para pessoas que iniciarão algum tratamento de saúde é quanto ao horário de tomar medicamentos. O intervalo entre uma dose e outra, a quantidade e o que fazer em caso de esquecimento, são alguns dos pontos levantados. 

Essas incertezas podem aumentar caso a pessoa tenha uma doença crônica e precise de alguma substância diariamente. Pensamentos como “se já utilizo medicamentos pela manhã e noite, qual o melhor horário para encaixar os novos medicamentos prescritos?” podem surgir. 

Para te ajudar a entender melhor como funciona a escolha do horário de tomar medicamentos, criamos este artigo. Nele, compartilharemos mais sobre esse assunto, assim como esclareceremos outras dúvidas acerca do tema. Continue a leitura e confira! 

Existe horário para tomar medicamentos? 

Grande parte dos medicamentos não possuem um horário exato de administração. Porém, ao indicar um tratamento, é provável que o médico recomende um horário ideal para usar as substâncias. Mas você sabe o porquê disso? 

Cada medicamento possui um tempo de absorção, ação e metabolização do seu princípio ativo. Assim, o profissional geralmente leva em conta o tempo que a substância permanecerá no organismo. Lembrando que, caso você tenha dúvidas do horário de ingestão dos medicamentos, o farmacêutico estará sempre a disposição para orientá-lo também. Para chegar à essa conclusão, os profissionais (tanto médicos quanto farmacêuticos) analisam as individualidades de cada pessoa, ou seja, horários das refeições, qualidade do sono, horários de trabalho e a rotina como um geral, para que, assim, o remédio se adapte à sua vida, e não o inverso.  

Além disso, normalmente é aconselhado evitar acordar durante a madrugada para tomar remédio. Isso porque uma boa noite de sono é fundamental para garantir o bem-estar de qualquer pessoa e, fazendo um tratamento médico, o sono se torna ainda mais importante! É claro que, se o seu médico ou farmacêutico recomendar o uso neste horário, você pode seguir a orientação com tranquilidade, uma vez que eles avaliarão previamente a sua particularidade. 

O que acontece se deixar de tomar o remédio? 

É fundamental seguir os horários de tomar os medicamentos. Isso porque, em caso de uma dose esquecida, o tratamento pode não ser tão eficaz quanto o esperado. Mas, caso você esqueça alguma, é bom questionar o seu médico ou farmacêutico de confiança sobre o que fazer. Neste artigo, explicamos mais sobre como agir em caso de esquecimentos.  

Como escolher o horário? 

Nosso objetivo é ajudá-lo a organizar o melhor horário de tomar seus medicamentos e, assim, garantir o sucesso do seu tratamento. Por isso, separamos as substâncias por categorias de indicação de uso. Confira! 

De 12 em 12 horas 

Esses são mais fáceis de definir o horário de acordo com sua rotina. Sugerimos: 

  • 7h e 19h; 
  • 8h e 20h; 
  • 9h e 21h; 
  • 10h e 22h; 
  • 11h e 23h; 

A partir das 11h e 23h, pode ser mais difícil manter os horários da sua medicação. Afinal, o primeiro horário é o momento que, geralmente, almoçamos e o segundo, em alguns dias, o sono pode aparecer mais cedo. 

De 8h em 8h 

Essa categoria de medicamentos também pode ser utilizada sem interferência no seu sono. Como: 6h, 14h e 22h ou 7h, 15h e 23h. Para os que costumam dormir mais tarde, há os seguintes horários: 8h, 16h e 00h. 

De 6h em 6h 

Aqui, as opções de horário para não atrapalhar o seu sono ficam mais escassas. A melhor sugestão é: 6h, 12h, 18h e 00h. 

De 4h em 4h 

A utilização desse tipo de medicamento, inevitavelmente, exigirá que você acorde durante a madrugada. Para evitar despertar muitas vezes, a melhor sugestão é:  6h, 10h, 14h, 18h, 22h, 2h. Porém, existem outras opções. Veja qual se encaixa melhor ao seu dia a dia: 

  • 08h, 12h, 16h, 20h, 00h e 04h; 
  • 09h, 13h, 17h, 21h, 01h e 05h; 
  • 10h, 14h, 18h, 22h, 02h e 06h; 
  • 11h, 15h, 19h, 23h, 03h e 07h. 

Quem toma muitos remédios, como deve fazer? 

Se você faz uso de vários medicamentos, é muito importante mencionar essa informação ao médico e ao farmacêutico. Assim, eles fornecerão a melhor orientação para que uma substância não interfira na outra. Eles poderão te informar se o intervalo de um não inibe o funcionamento do outro, ou potencializa o surgimento de possíveis efeitos indesejados. 

No caso de idosos e pessoas com doenças crônicas que fazem tratamento contínuo, também vale conversar com o médico e com o farmacêutico, para ver a possibilidade da combinação das substâncias. Assim, as pausas na rotina para administração dos medicamentos serão menores, e isso diminui a chance de troca ou esquecimento.  

Mas lembre-se: só tome medicamentos no mesmo horário se for recomendado por um profissional qualificado para tal.  

Preciso tomar um medicamento em jejum, e agora? 

Alguns medicamentos precisam ser ingeridos em jejum, ou seja, no período mínimo de 2 horas após consumir algum alimento ou bebida, com exceção de água pura. É muito comum que essa prática seja feita ao despertar, logo pela manhã, pois naturalmente realizamos o jejum durante o sono. Porém, o que poucos sabem, é que é necessário ainda respeitar um prazo de 30 minutos para retomar a alimentação após a administração, cumprindo a mesma regra de antes: sem consumir alimentos ou bebidas, com exceção de água pura. 

Portanto, questione o seu médico e farmacêutico sobre isso e, junto à eles, identifique o melhor horário de administração para você. 

Dicas extras para não esquecer o horário de tomar medicamentos  

Uma dica importante écaso o medicamento cause sono, deixe para ingerir próximo do horário de deitar. Porém, se não existir essa possibilidade ou seja necessário mais de uma dose ao dia, vai ser melhor não realizar atividades que exigem bastante concentração. Dirigir e utilizar máquinas são alguns exemplos do que deve ser evitado. 

Ainda, caso você sinta algo de anormal, como coceira, enjoo ou vermelhidão, avise seu médico ou farmacêutico prontamente, pois esses sintomas podem ser sinais de alguma alergia medicamentosa. 

Neste artigo, você recebeu dicas de como escolher o melhor horário para tomar remédios. Caso tenha alguma dúvida, procure seu médico ou farmacêutico. Eles saberão dar as melhores orientações com base no seu histórico clínico. 

Quer continuar a receber informações e dicas como essa, sobre administração e organização de medicamentos, assim como cuidados com sua saúde? Então, leia regularmente o nosso blog 

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter
Receba nossos conteúdos com prioridade direto em seu e-mail