Dicas para organizar remédio: não cometa esses erros

Dicas para organizar remédio: não cometa esses erros

A gente sabe que lidar com medicamentos pode ser bem complicado! Além dos cuidados básicos, como garantir a dose certa, é preciso separar, etiquetar, conferir se o local onde estão guardados é adequado, gerenciar as receitas, fazer o descarte dos comprimidos que sobraram… E olha que isso não é tudo! Mas se você chegou até este texto é porque sabe disso e está procurando por algumas dicas de como organizar remédio. Então, você veio ao lugar certo! 

No dia a dia, com toda a correria, nem sempre os medicamentos ficam perfeitamente em ordem. Embora a gente entenda que é complicado dar conta de tudo, é nosso dever alertar: você pode estar cometendo alguns erros que podem, inclusive, prejudicar o seu tratamento.  

Se a sua organização não anda impecável, não se preocupe! Depois deste artigo, você saberá quais os principais erros a serem evitados e, claro, lerá algumas boas dicas de como organizar remédios e manter a saúde em dia. Vamos lá?   

5 dicas para organizar remédio e não comprometer o tratamento 

Quem toma mais de um medicamento por dia, deve ficar atento ao que faz com eles nos intervalos de uso. A forma de separar e o local de armazenamento, por exemplo, podem alterar características importantes das substâncias. A seguir, você confere algumas dicas para organizar remédio e aprenderá a evitar os principais erros relacionados à gestão! 

1. Deixe-os fora do banheiro

Esse erro é um clássico! O banheiro é um local bem comum de encontrar os medicamentos. Mas não deveria! Por ser um ambiente úmido e, normalmente, com pouca ventilação, mantê-los ali pode levar, até mesmo, à perda da dose. Esses fatores devem ser evitados a todo custo, uma vez que as formulações reagem, podendo sofrer alterações que comprometem a sua eficácia. 

Na hora de guardá-los, dê preferência para locais secos, frescos e longe da luminosidade. Quanto à temperatura, o ideal é que fique sempre entre 15 ºC e 30 ºC.  

2. Retire o algodão dos frascos

Caso as cápsulas sejam comercializadas em frascos, não deixe aquele algodão que vem dentro por lá! Retire-o e jogue fora assim que abrir o pote. Ele é colocado pelo laboratório para evitar o atrito entre a superfície dos comprimidos nos processos de deslocamento. Mas como ele ficará guardado na sua casa ou no estoque da casa de repouso, esse risco já não existe mais.  

Ele deve ser descartado porque, após o frasco ser aberto, pode reter a umidade que entrou na embalagem. Muitas pessoas acreditam que o algodão ajuda a preservar o medicamento, mas é justamente o contrário! 

3. Na hora de separar, cuidado com oblister

Se você faz a separação dos comprimidos para mais de um dia, preste atenção nessa dica para organizar remédio. Não retire o medicamento da cartela! Deixá-lo solto em uma caixinha, em contato com outros ou exposto à umidade e calor, prejudica seus componentes. Por isso, quando separar sua medicação, recorte o blister com cuidado e deixe-o na embalagem original até a hora de tomar. 

4. Não misture categorias diferentes

Essa dica para organizar remédio pode fazer muita diferença, especialmente, para os cuidadores de idosos. Nesses casos, é comum que o paciente faça uso contínuo de diversos medicamentos de categorias distintas: antiarrítmicos, antidepressivos, antidiabéticos e assim por diante. Por isso, separá-los de acordo com esse critério ajuda a garantir que o comprimido correto seja administrado. 

5. Jogue fora os medicamentos antigos

É sempre prudente dar uma boa revisada na data de validade dos medicamentos que você tem guardados. Isso evita que algum com prazo expirado seja usado no tratamento. Também é interessante se desfazer daqueles que já não têm mais uso. Porém, nada de realizar o descarte na lixeira de casa ou no vaso sanitário! Essa atitude tem sérias consequências para o meio ambiente, portanto, procure o ponto de coleta mais próximo de você neste link. 

Dica bônus: registre as informações sobre o uso de medicamentos 

Essa dica serve tanto para quem organiza a própria medicação quanto para os cuidadores de idosos. Mesmo que você saiba de cor e salteado quando e qual medicamento tomar, é importante ter o registro da rotina sempre por perto. Portadores de doenças crônicas devem levá-lo na carteira, para o caso de alguma emergência médica. Já os cuidadores, devem compartilhar as informações com familiares, quando em home care, ou colegas, se atuar em alguma instituição. 

Gostou de conhecer as nossas dicas para organizar remédio? Então, continue acompanhando o blog da Far.me 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter
Receba nossos conteúdos com prioridade direto em seu e-mail