Cuidados com idosos: 5 pontos de atenção que você precisa conhecer

Cuidados com idosos: 5 pontos de atenção que você precisa conhecer
Compartilhe:

Qualidade de vida e saúde são indispensáveis para qualquer pessoa, indiferente da sua idade. Porém, alguns grupos exigem atenção especial, como é o caso da terceira idade. Alimentação, segurança, atividade física, controle de medicamentos e consultas médicas são alguns exemplos de cuidados com idosos que não podem ser esquecidos. 

Se você quer saber mais sobre alguns cuidados que precisamos ter com os idosos, continue a ler este artigo. Nele, mostraremos 5 pontos de atenção que você precisa conhecer. Confira! 

Conheça os direitos dos idosos 

Antes de mais nada, precisamos compartilhar uma informação que muitas pessoas desconhecem. Você sabia que existe o Estatuto do Idoso? Pois é! A Lei n. 10.741, que declara os direitos desse grupo, foi assinada no dia 01 de outubro de 2003 ― data em que se comemora o Dia Internacional do Idoso. 

Ela aborda, também, os deveres da sociedade, da família e do Poder Público. Segundo a lei, toda pessoa acima dos 60 anos é considerada idosa em nosso país. 

Sabe as filas preferenciais? O lugar das pessoas mais velhas é assegurado pela lei! Assim como o direito a medicamentos gratuitos, especialmente para quem possui doenças crônicas e necessita de tratamento contínuo. Para conhecer todos os direitos da terceira idade, assim como as obrigações dos seus familiares, acesse o Estatuto do Idoso. 

Veja os 5 pontos indispensáveis nos cuidados com idosos 

Se você tem muito carinho pelo seu pai, mãe, avós ou qualquer idoso que seja do seu convívio, com certeza, faz questão de oferecer o melhor cuidado possível, não é mesmo? Então, para ajudá-lo, separamos 5 pontos para sempre se lembrar quando se trata de cuidados com idosos. 

1. Segurança domiciliar

O idoso tem o direito de escolher se quer ou não viver com outra pessoa. Porém, principalmente se a opção for viver sozinho, os familiares devem sempre ficar de olho na segurança. 

E isso pede que algumas mudanças sejam realizadas em casa. Com o passar do tempo, a pessoa pode ficar mais propícia a quedas, por exemplo. Dessa maneira, pode ter complicações de saúde mais delicadas. Por isso, é importante considerar fazer as adaptações, como a instalação de barras no banheiro e corrimãos nas escadas. 

Outro detalhe muito importante é em relação ao piso. Alguns são bem escorregadios e devem ser evitados. Isso também vale para tapetes, uma vez que também podem fazer alguém desatento, ou com a visão mais comprometida, escorregar. Ainda por conta da visão, observe a iluminação da casa, pois nossos olhos também passam por mudanças ao longo do tempo, o que pode diminuir a nitidez das imagens. 

2. Alimentação saudável

É preciso ter bastante cuidado com a dieta dos idosos. Evite oferecer doces em excesso para eles, por exemplo. Isso porque as refeições precisam ser equilibradas, com todos os grupos alimentares. 

Outra coisa importante é respeitar a saciedade do idoso. Se ele relatar que está satisfeito, não é necessário insistir que ele coma mais. Mas caso você perceba que essa saciedade vem acompanhada de uma ingestão alimentar reduzida, vale uma visita a um profissional da área da saúde que seja de confiança. Além disso, o médico, nutricionista ou farmacêutico poderão indicar suplementos vitamínicos em caso de deficiência de algum mineral ou vitamina específica. É importante reforçar que complexos vitamínicos, que possuem venda livre, nem sempre são benéficos para o consumo, considerando que indivíduo pode precisar de uma dosagem específica ou simplesmente não precisar daqueles componentes e, por isso, é necessário manter os exames em dia com acompanhamento profissional. 

Por último, se você acompanha algum idoso, considere fazer as refeições ao lado dele. Assim, caso haja algum contratempo, como engasgos, poderá auxiliá-lo. É importante lembrar que alguns idosos podem apresentar dificuldade de deglutição e, por consequência, problemas mais sérios devido à aspiração de alimentos. Nesses casos, as refeições devem ser mais pastosas e é necessária uma avaliação profissional.

3. Atividades físicas

As atividades físicas são indispensáveis para a saúde do idoso. Claro que, em alguns casos, uma curta caminhada já pode ser suficiente. Mas independente da intensidade, a prática de exercício é essencial para fazer com que o corpo seja fortalecido, além de estimular a circulação sanguínea. 

Com a ajuda de profissionais como médicos, fisioterapeutas ou professores de educação física, algumas atividades podem ser identificadas como ideais para um idoso. Ou seja, a recomendação pode variar caso a caso. Por exemplo, as atividades de baixo impacto, como a hidroginástica, são comumente indicadas para o grupo da terceira idade por fortalecerem as articulações sem agredi-las, além de estimularem o bem-estar e a socialização. Vale a pena incentivar essa busca do melhor exercício para cada um. 

4. Medicamentos e consultas em dia

Muitas das pessoas idosas fazem uso de medicamentos de forma recorrente. Nesses casos, é de grande importância estar atento aos horários, doses e nome das substâncias. Utilizar uma caixa organizadora é uma excelente opção para manter tudo em ordem. Também, deixá-las separadas e identificadas é outra solução. Neste link, você encontra algumas dicas de como organizar os medicamentos. 

Além disso, é necessário consultar o médico do idoso regularmente e, em caso de dúvidas ou necessidade, também consultar um farmacêutico, considerando principalmente aqueles que já têm alguma doença crônica e precisam de acompanhamento. Para os que não possuem nenhuma patologia, ir ao geriatra com frequência ajuda a identificar antecipadamente alguns problemas de saúde. 

5. Afeto e atenção

É muito importante salientar que os idosos necessitam de carinho e companhia. Afinal, o passar do tempo traz mudanças na vida dessas pessoas e elas podem não saber enfrentar as limitações que costumam vir nessa fase. Até porque, como qualquer outra pessoa, um idoso quer conversar, receber e compartilhar afeto. Isso, com certeza, o ajudará a não se sentir sozinho. 

Mas é importante pontuarmos aqui que os idosos são pessoas experientes e por isso não gostam de ser tratados como crianças. Assim, evite usar termos que os infantilize ou que podem parecer duvidar de suas capacidades. Uma das melhores formas de agir com um idoso é tendo empatia, e preservando sua autonomia até onde for possível 

Gostou de conhecer esses 5 itens indispensáveis aos cuidados com idosos? Então, que tal começar a praticá-los agora mesmo? Se você tem uma pessoa mais velha em casa, converse com ela, mostre interesse em saber como ela está se sentindo e como passou o dia. Certamente essa atitude fará a diferença imediata na vida dela! 

E para continuar a receber mais dicas e informações sobre saúde, bem-estar e organização de medicamentos, acompanhe nosso blog regularmente.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter
Receba nossos conteúdos com prioridade direto em seu e-mail