Caixa organizadora de remédios: cuidados que você deve tomar

Caixa organizadora de remédios: cuidados que você deve tomar

Planejamento é algo que não pode faltar na rotina de uma pessoa que faz uso de medicamentos contínuos, não é mesmo? Para isso, existem soluções que podem facilitar a vida de quem precisa administrar mais de uma substância por dia. Como é o caso de uma caixa organizadora de remédios. 

Afinal, em tratamentos, sejam contínuos ou de curta duração, alguns fatores podem acabar confundindo o paciente. Desde os horários e dosagens diferentes, até as embalagens que, muitas vezes, são bastante parecidas. 

Mas, para fazer essa organização, muitos cuidados precisam ser levados em conta. Isso porque, se os medicamentos não forem armazenados de forma correta, podem deixar de fazer o efeito esperado e, assim, comprometer a qualidade do tratamento. 

Uma forma de tornar essa tarefa mais eficaz, é aderindo às caixas organizadoras.  

Listamos abaixo algumas dicas para te ajudar com essa utilização e, assim, potencializar os resultados do tratamento: 

1. Divida os medicamento sem categorias e identifique com etiquetas 

Separar os medicamentos de acordo com suas categorias é um dos principais cuidados a se ter. Essa ação faz toda a diferença, principalmente, em pacientes que fazem uso contínuo de várias substâncias, por issosepare-as conforme suas funções. Anti-hipertensivos de um lado, antidiabéticos de outro, por exemplo. 

Nessa separação, jamais retire o medicamento da cartela! Se quiser, recorte-a, mas com cuidado. Deixar os comprimidos soltos na caixa organizadora de remédios pode prejudicar os seus componentes e sua eficácia. 

Depois disso, faça etiquetas de identificação para cada substância. Você deve colocar em cada uma delas o horário de administração e o modo de usar. Caso o medicamento seja para mais de uma pessoa, os nomes também devem constar. Agora, é só guardar em compartimentos fechados.  

2. Fique atento ao prazo de validade e elimine os excessos

As substâncias com prazo de validade vencido podem ter a sua efetividade diminuídaalém de serem mais facilmente contaminadas por microrganismos, o que pode gerar sintomas indesejados. Por isso, não se esqueça de sempre verificar esse detalhe! 

Além disso, caso tenha medicamentos que não façam parte do tratamento, contínuo ou de curto prazo, não os deixe no mesmo local que os demais! Mantê-los juntos aumenta as chances de erro na administração, seja pelos pacientes ou, até mesmo, pelos cuidadores. 

Caso precise fazer o descarte, nada de jogar o medicamento no lixo de casa, nem no vaso sanitário. Há pontos específicos para recebê-los. Neste link você encontra o posto de coleta mais próximo da sua residência. 

3. Tenha cuidado com o armazenamento

Muitas pessoas costumam utilizar locais com pouca ventilação e úmidos, como os armários do banheiro, para armazenar diversas substânciasEssa prática é muito prejudicial para a performance dos medicamentos e, consequentemente, para a eficácia do tratamento. Portanto, prefira sempre ambientes secos, sem incidência direta da luz do sol e longe do caloralém de mantê-los distante de crianças e idosos que já perderam a capacidade cognitiva. 

4. Controle o acesso aos medicamentos

É preciso ter cuidado com quem terá acesso à caixa organizadora. Em casas de repouso, apenas os profissionais envolvidos com os pacientes devem mexer nos medicamentos. Já no caso do home care, tanto para idosos, quanto pacientes com doenças crônicas, muitas vezes os familiares podem estar envolvidos nessa rotina.  

Então, deixá-la em um lugar determinado, com as informações dos medicamentos e do paciente, é indispensável para evitar possíveis erros, como por exemplo, a próxima pessoa que acessá-la, administrar o medicamento errado. 

5. Conte com serviços especializados

Uma das nossas dicas é contratar o serviço profissional de organização de medicamentos, como é o caso da Far.me. Além dos cuidados citados acima, esse serviço oferece praticidade, acompanhamento exclusivo por um time de farmacêuticos, tabela de preços fixos e muitas outras vantagens. Para saber mais, leia este artigo. 

Agora já sabemos que os benefícios de aderir à caixa organizadora de remédios são muitos. E, para contar com a eficácia do tratamento e o bem-estar do paciente, é importante seguir essas recomendações.  

Para conhecer mais dicas de como organizar seus medicamentos, além de outros cuidados, principalmente com idosos e pessoas com tratamentos contínuos, continue lendo nosso blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter
Receba nossos conteúdos com prioridade direto em seu e-mail